COMUNICADO CNG Nº 2

COMUNICADO CNG Nº 2

28/05/2015

NOTA OFICIAL DO CNG/ANDES-SN

Brasília, 28 de maio de 2015

Docentes das Instituições Federais de Ensino (IFE) iniciaram, hoje, greve por tempo indeterminado, tendo como pauta de reivindicações: a defesa do caráter público das IFE; condições de trabalho; garantia da autonomia; reestruturação da carreira e valorização salarial de ativos e aposentados.

São muitos os relatos de assembleias e atos públicos considerados históricos pelo número de participantes, qualidade dos debates e entusiasmo. As informações oficiais recebidas, até às 14h, pelo Comando Nacional de Greve (CNG) indicam que os docentes de 18 IFE, de diversas regiões do país, entraram em greve por tempo indeterminado a partir desta data. Tem início hoje também a greve nacional dos servidores técnico-administrativos e os estudantes estão mobilizados nas IFE com os mesmos objetivos. Estarão em curso, no decorrer dos próximos dias, diversas outras assembleias gerais de outras IFE deliberando sobre a deflagração da greve. A construção da greve tem mobilizado a categoria docente por todo o país e o conjunto de informações indicam que o movimento se ampliará ainda mais nos próximos dias.

O ANDES-SN comunicou oficialmente a deflagração da greve aos Ministérios da Educação (MEC) e do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) já ocorreram e o Comando Nacional de Greve (CNG) foi instalado às 10h na sede do ANDES-SN.

O movimento demonstra uma resposta política à indignação que tomou conta da categoria depois de tantas tentativas de negociação com o governo, sem resultados concretos. Destacamos que a última reunião de negociação com o governo ocorreu em 23 de abril de 2014, na qual foi assinado um acordo entre SESu/MEC e ANDES-SN em que o governo reconheceu a desestruturação da carreira e apontou para a continuidade da discussão conceitual da carreira dos docentes federais.

Desde então, apesar de reiteradas solicitações de audiência com o governo objetivando obter respostas em relação à nossa pauta, somente em 6 de maio de 2015 fomos recebidos no MPOG com Sérgio Mendonça, Secretário de Relações de Trabalho no Serviço Público, sem respostas concretas à pauta. Igualmente, em reunião realizada com a SESu/MEC no dia 22 de maio de 2015, o Ministro da Educação em exercício Luiz Cláudio Costa afirmou que não reconhece o acordo assinado em 2014 e que o governo não tem nenhuma proposta efetiva para apresentar à pauta dos docentes federais já protocolada desde março de 2014.

Os cortes no orçamento do MEC, efetuados pelo governo federal em 2015, têm trazido enormes prejuízos para o desenvolvimento das atividades acadêmicas nas IFE, aprofundando a precarização das condições de trabalho, a tal ponto que diversos setores estão inviabilizados de funcionamento. As condições de trabalho e estudo vêm se agravando dia a dia com falta de professores e técnico-administrativos, com a demora, interrupção e não execução de obras programadas, obrigando docentes e estudantes a desenvolverem atividades em containers bem como o não pagamento de serviços básicos  de funcionamento das IFE.

A defesa do ensino público, gratuito e de qualidade é parte integrante de toda história do movimento docente e um clamor da sociedade brasileira que luta para ver atendidas as suas necessidades de educação, saúde, segurança, transporte entre outros direitos socais. Obter adequadas condições de trabalho, valorização salarial e da carreira dos docentes é parte dessa luta.

Conclamamos a categoria docente a integrar esta jornada. Chamamos os demais segmentos da educação federal a estarem unidos nesta luta e solicitamos apoio de toda a sociedade.

Exigimos do governo negociação efetiva em torno da pauta já protocolada.

 

QUADRO DAS IFES QUE JÁ APROVARAM DEFLAGRAÇÃO DA GREVE

28/05/15 – 15H

 

Número

Seção Sindical
01 ADUFAC
02 SINDUFAP
03 ADUFRA
04 ADUFPA
05 SINDUNIFESSPA
06 ADUNIR
07 SINDICEFET-PI
08 ADUFERSA
09 ADFUCG-PATOS
10 ADUFAL
11 ADUFS
12 ADUFPB
13 ADUFOB
14 ADUFMAT
15 ADUFMAT-Rondonópolis
16 ADUFDOURADOS
17 SESDUFT
18 ADUFF