Boletim do Fórum dos SPF convoca servidores para Marcha à Brasília no dia 27

cartaz 27_spf-MENOR-01Diante dos ataques de proporções históricas aos direitos dos trabalhadores e ao serviço público, protagonizados pelo governo federal, o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fórum dos SPF) convocou nesta sexta-feira (21), pelo boletim de agosto, os servidores públicos federais para ampla participação na Marcha à Brasília (DF), que ocorrerá no dia 27 de agosto, às 9h, com concentração na tenda em frente ao Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios.

Segundo a publicação, diante da atual conjuntura, é necessário ampliar a mobilização para a construção da greve geral dos servidores públicos federais, fortalecer os fóruns estaduais dos SPF e preparar nos estados as caravanas para a grande marcha. “O momento exige fazer nessa data uma grande demonstração de força da categoria, sem a qual não avançaremos na pauta geral dos servidores públicos federais”, diz o texto.

Além das medidas de ajuste fiscal, adotadas pelo governo, que afetam as áreas sociais, o boletim destaca o acordo do governo federal e do Poder Legislativo, na última semana, em torno do projeto de reformas “Agenda Brasil”, que tem como justificativa a retomada do crescimento econômico. O boletim faz um alerta para uma eventual aprovação deste projeto de reformas, que significará o fim da gratuidade no Sistema Único de Saúde (SUS), o aprofundamento da terceirização, o aumento da idade mínima para aposentadoria, a revisão da demarcação de terras indígenas, e mais arrocho salarial para os servidores, entre outras propostas.

Ainda na mesma semana, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei (PL) 2016/15, de autoria do Executivo, que tipifica o crime de terrorismo. A chamada “Lei Antiterrorismo” ampliará o cenário já existente de criminalização dos movimentos sociais e populares.

De acordo com o boletim do Fórum, para combater os ataques é imprescindível a realização de atos públicos nos estados para exigir o atendimento imediato da pauta de reivindicações dos SPF.

Negocia Janine

No dia seguinte, 28 de agosto, os docentes federais em greve também participam de uma manifestação, na capital federal, para pressionar o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, a negociar com a categoria, que está de greve desde o dia 28 de maio e até o presente momento não foi recebida pelo ministro.

O Comando Nacional de Greve (CNG) do ANDES-SN orientou, em seu 33° comunicado, o envolvimento de todas as seções sindicais no sentido de organizar, junto às demais entidades dos SPF e também com o movimento estudantil, caravanas massivas a partir dos estados e, principalmente, estimular e investir na participação de professores em Brasília, nos dois dias.

Também foi deliberado do 60° Conad, ocorrido de 13 a 16 de agosto em Vitória (ES), a realização de manifestações em todo o país, nos dias 27 e 28, de todas as seções sindicais do Sindicato Nacional em Defesa da Universidade Pública.

Acesse aqui o Boletim do Fórum dos SPF

Clique aqui e acesse o cartaz em alta resolução